22 setembro 2013

Arte e sustentabilidade

Texto original: Projeto Contem



À frente da marca Doisélles, Raquell Guimarães está sempre preocupada com ações que envolvam reintegração social e sustentabilidade. Além de liderar o projeto social Flor de Lótus (conheça aqui), ela resgatou sobras de oito coleções, guardadas há quatro anos em seu acervo, para criar sua coleção de inverno deste ano.

Ao todo, a marca usou 942 quilos de matéria prima natural e sintética, como lã, algodão, seda, poliamida e acrílico. “Salvamos quase uma tonelada de lixo. “Decidimos não comprar mais nada quando vimos que já tínhamos tudo e foi assim que surgiu essa coleção”, conta a estilista.


No entanto, para confeccionar uma peça da marca é necessário cerca de 500 gramas de matéria prima, porém não havia sobras de fios iguais na oficina. “Tínhamos cerca de 350 gramas de cada material, mas ao juntarmos de forma harmônica as cores e texturas conseguimos construir novas peças. É o milagre da multiplicação”, explica.

Confira o vídeo sobre o processo de criação da coleção:



Comente com o Facebook:

Um comentário: